Search
quarta , 20 de setembro de 2017
  • :
  • :
   
  Apoio

Jovem aguarda há quase 15 dias por cirurgia no ombro em Anápolis, GO

O analista de logística Pedro Henrique Abrantes, de 21 anos, aguarda há quase 15 dias para fazer uma cirurgia no ombro no Hospital de Urgências de Anápolis (Huana), a 55 km de Goiânia. O rapaz diz que o procedimento já foi remarcado três vezes e, enquanto o impasse não é resolvido, tem que conviver com fortes dores.

Pedro se feriu no último dia 19, quando levou um choque ao mexer na rede elétrica da casa em que mora. Com a força do impacto, os ombros do rapaz saíram do lugar. Ele afirma que conseguiu recolocá-los na posição correta, mas sofreu uma fratura em um dos lados. “Preciso fazer a cirurgia para voltar um osso que quebrou. Aí o procedimento vai ajudar que ele fixe de volta”, afirma o jovem.

Reprodução/TV Anhanguera

Reprodução/TV Anhanguera

Ele conta que foi levado para o Huana no mesmo dia do acidente, onde foi avaliado e constatado que precisaria da cirurgia para reparar a lesão. O procedimento foi inicialmente marcado para o último dia 23, mas acabou reagendado para o dia 28. Na ocasião, Pedro chegou a dar entrada no hospital, mas a cirurgia foi novamente remarcada para a última segunda-feira (30). Desta vez, o jovem diz que esperou das 7h às 18h, mas também não foi atendido.

A assessoria de imprensa do Huana informou, em nota, que Pedro “possui uma fratura fechada e não corre risco de morte” e que a cirurgia “precisou ser adiada por conta da entrada de pacientes politraumatizados em estado gravíssimo”. A assessoria garantiu, ainda, que o jovem deverá ser operado nesta quinta-feira (3) por um médico especialista.

Enquanto espera, o jovem conta que a fratura no ombro também prejudicou seu braço, que está roxo, e que os medicamentos não são suficientes para amenizar a dor. Ele teme que a cirurgia seja remarcada mais uma vez. “Não acredito que vai acontecer agora, pois da última vez me disseram que eu deveria voltar no dia 3 para que o médico me avaliasse”, lamentou.

Fonte: G1 Goiás

 




Comentários